O Santo Daime, é uma manifestação religiosa, de caráter essencialmente cristão, fundada no Acre na década de 1930 por Raimundo Irineu Serra, o “Mestre Irineu”.   Alicerçados na doutrina espírita acreditamos que, na expansão de consciência, proporcionada pela ingestão do Santo Daime, o ser humano pode realizar sua reforma íntima, necessária para o desenvolvimento moral e espiritual do indivíduo.  A ingestão desta bebida sagrada coloca o buscador em contato direto com o ser divino que habita dentro de si mesmo, e é através desta conexão que o indivíduo passa a se conscientizar e a transformar sua realidade.  Sendo uma doutrina musical, as sessões do Santo Daime são guiadas através de hinos que falam principalmente sobre o amor, o perdão e a cura.  As nossas sessões espirituais comumente são chamadas de “trabalhos”. Aqui, no Céu da Nova Vida, realizamos os trabalhos de “concentração”, “cura” e “bailado”.  Nos dias 15 e 30, são realizadas as sessões de “concentração”, que possuem uma condução similar às de “cura” -consagração do Daime seguida de cânticos. Já o bailado, tem um caráter festivo, sendo realizado em datas específicas.  Cremos em Deus nosso Pai, na Virgem Soberana Mãe, em nosso Senhor Jesus Cristo, no patriarca São José e em todos os Seres Divinos da Corte Celestial e em nosso Mestre Império Juramidã, fundador desta Santa Doutrina. 

A partir da decocção de três ingredientes, o cipó Banisteriopsis Caapi, também conhecido popularmente como Jagube, folhas do arbusto Psychotria Viridis (chacrona), conhecida popularmente como Rainha e a água, extrai-se o chá do Santo Daime, em um ritual chamado de FEITIO.  Nele as mulheres ficam encarregadas da colheita e da lavagem das folhas. A colheita é feita em clima de concentração e interiorização através do silêncio ou do canto de diversos hinos da doutrina. Já os homens preparam o cipó (colheita, corte, limpeza e maceração). O processo de maceração é chamado de BATEÇÃO, onde um grupo de homens bate o jagube, em ritmo uníssono e compassado, até que este seja totalmente transformado em fibras. Este trabalho é feito em clima de muita concentração e entoação de diversos hinos, além da consagração da bebida.

Raimundo Irineu Serra Por nós conhecido como Mestre Irineu, nasceu em 15 de dezembro de 1892, em São Vicente de Férrer - MA. Seus pais, de família humilde, eram descendentes de escravos e viviam do cultivo da terra. Em torno dos vinte anos de idade, em busca de conhecer mais do mundo, Irineu partiu em uma viagem que terminaria na cidade de Rio Branco, no Acre, às margens da floresta Amazônica, dando início a nossa história.  Na floresta, ele trabalhou como seringueiro, demarcador de fronteiras, e se encontrou com a divindade através da bebida sagrada conhecida como "Ayahuasca", de origem milenar. Recebeu a doutrina do Santo Daime pelas mãos de sua mentora espiritual Clara, mais tarde reconhecida como a Virgem da Conceição, a Rainha da Floresta. Dentro desse contexto, ele determinou o seu futuro, assim como o futuro de todos aqueles que viriam a seguir os seus passos.  É através da pureza e honestidade da sua trajetória terrena que muitos se aproximaram em busca da cura, do divino, da iluminação e, por fim, em busca da bebida sacramental por ele batizada de Santo Daime. Homem de conduta reta, por todos admirado e reverenciado, nunca teve seu caráter questionado em momento algum de sua trajetória. A sua imagem social, vinculada a Ayahuasca, é por todos tida como a de um ordenador das rebeldias humanas, pacificador e orientador do bem.  A doutrina do Santo Daime é o fruto do seu desenvolvimento material e espiritual, desde o seu encontro com a Ayahuasca, em 1914, nas selvas do Peru, até o dia do seu retorno à pátria espiritual, em 1971. Foram 57 anos de trabalho e aperfeiçoamentos para se poder atingir a patente espiritual de Mestre Imperador: o Chefe desta missão. De suas comunicações com a Virgem Mãe Divina, nasceram os aspectos ritualísticos da doutrina, sua liturgia, as diretrizes cristãs e seu papel de caridade e auxílio: o resgate da dignidade humana e a busca pela harmonia e sincronia com Deus PAI. Foi exatamente no dia 06 de julho de 1971, que Mestre Irineu nos deixou em matéria e passou a nos atender em espírito. "Tenho certeza no Divino Pai Eterno que eu, fazendo uma curta viagem, fico atendendo vocês da mesma forma ou melhor ainda. Qualquer coisa vocês se reúnam, se unam, tomem Daime e me chamem. Pois aí eu estarei" - Mestre Irineu. Seu hinário, “O Cruzeiro”, é uma das grandes revelações da VERDADE que Deus Pai nos concedeu, de forma simples e clara para toda à humanidade aprender e desfrutar. Nos hinos, revela-nos seu nome espiritual, Juramidã, que em seu mais profundo significado é a ALIANÇA entre PAI e FILHOS. Vivenciando a sabedoria contida neste hinário, nos damos conta da natureza divina do Santo Daime e do Senhor Juramidã, um Mestre emissário de Jesus Cristo Redentor e de toda a Corte Celestial.  Em nome de toda a humanidade, Obrigado MESTRE IRINEU! 

A doutrina praticada em nossa casa segue os ensinamentos deixados por Raimundo Irineu Serra, o fundador do Santo Daime. Somos comprometidos com a cura, a expansão da consciência e a reforma íntima. Por este motivo, não admitimos o uso e a incorporação de substâncias/elementos que não façam parte da doutrina original em nossa ritualística.

Céu da Nova Vida - Santo Daime

R. Francisco Eugênio Gomes Pereira, 372 - Atuba, Pinhais - PR, 83326-150

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone YouTube