top of page

“Em inúmeros casos você não cura o vício, cura a causa que o levou a ele. Foi aí, depois desse trabalho (com o Daime), que consegui me entender com a minha consciência e me perdoar"

Wilian Guerreiro, 33, arriscava sua vida e a dos demais quando pegava o volante embriagado. Hoje, livre do vício, compartilha sua trajetória de cura neste emocionante relato.


 

Juventude alcóolica


Nas letras das músicas, nas redes sociais, no encontro de amigos e da família, lá está ela - a bebida alcoólica. Tão popular e socialmente aceita, a ingestão de álcool é normalizada para a maioria, e seu consumo excessivo romantizado e até estimulado pelas mais diferentes expressões culturais, tendo como principal alvo o público jovem.


Wilian Guerreiro, na época com seus 22 anos de idade, era um desses jovens que numa festa de ano estava disposto a exagerar no álcool, o que ele não imaginava é que este episódio seria apenas o primeiro dos muitos excessos que ainda cometeria nos anos seguintes.


Nos copos e nas garrafas de bebida, Wilian encontrou uma maneira de”aliviar” sua depressão. Beber foi a maneira eficiente de ver as dores, traumas e distúrbios emocionais que sufocavam sua paz irem embora. Pura ilusão, quanto mais bebida, mais crescia o sentimento de vazio interior.




“Tentava trabalhar mas devido aos problemas com o álcool não conseguia me manter em emprego nenhum, pois abandonava o trabalho e ficava dias bebendo whisky, pinga, tudo que viesse...bebia demais, sempre 2 até 3 litros por dia e noite, eu era insaciável...quando estava muito mal ia cheirar cocaína para aliviar o mal estar da quantidade de álcool”

Bebida e direção: mistura perigosa


O perigo se estendia quando Wilian, mesmo estando totalmente alcoolizado, saia dirigindo seu carro ou sua moto, colocando em risco sua vida e as dos demais. Em casa não foi diferente, seu comportamento era um problema iminente para a família, fazendo com que em pouco tempo fosse morar na rua.


A cada 1 hora, o Brasil registra 1,2 mortes no trânsito devido ao uso abusivo de álcool. O número se refere a dados realizados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 2021. O levantamento aponta que 36,7% dos acidentes causados por abuso de álcool, são causados por homens (contra 23% causado por mulheres).

“Em pequenas quantidades, o álcool já é capaz de alterar os reflexos do condutor e, conforme a concentração de álcool no sangue, [ele] se eleva e aumenta também o risco de envolvimento em acidentes de trânsito graves, uma vez que provoca diminuição de atenção, falsa percepção de velocidade, aumento no tempo de reação, sonolência, redução de visão periférica e outras alterações neuromotoras”, afirma o psiquiatra e presidente do CISA (Centro de Informações sobre Saúde e Álcool) Arthur Guerra. 

“Aí já sem condições nenhumas e precárias, vivia só na base de corote. Já cheguei a vomitar sangue mas não tinha limites e continuava bebendo, já estava numa situação bem deplorável.”


Daime e novas perspectivas


Foram 9 anos desde que começou seu mergulho na escuridão, até ter contato com o Daime em 2022. Só aí as coisas começaram a mudar. “Eu me encontrava numa agonia enorme por falta de Deus em minha vida e consumido pelo vício, decidi então buscar alívio”, relembra.


Em uma sessão de concentração realizada no dia 30 de Novembro de 2022, no Céu da Nova Vida que Wilian encontrou a paz e a retomada da luz em sua consciência. Pôde em uma única sessão se desvencilhar de todo o mal causado pelo álcool. “Muitas vezes em inúmeros casos você não cura o vício, cura a causa que levou a ele...foi aí, depois desse trabalho que consegui me entender com a minha consciência e me perdoar, pois tinha muito remorso pela minha própria queda.”, conclui Willian.


Após testemunhar o poder do Daime, a suposta alegria alcançada com as bebedeiras, para Willian já não fazia mais sentido, já não tinha nenhuma verdade. Se por quase 10 anos sua existência esteve resumida aos excessos alcoólicos e a comportamentos de risco como dirigir embriagado, atualmente nosso fardado é um novo ser humano, responsável e reintegrado à sociedade. Atualmente, faz da sua luz, da sua cura, um exemplo vivo para o mundo do trabalho ofertado pelo Céu da Nova Vida.


“Hoje sou muito feliz, com um pouco mais de 1 ano e 2 meses frequentando o Céu da Nova Vida, estou com meu ser e minha dignidade regenerada. Depois de receber minha cura, luto por essa causa, pois viver por uma causa sem razão é a mesma coisa que estar morto. Céu da Nova Vida é a razão da minha existência.”


Desejamos que o relato vitorioso do nosso irmão também possa inspirar o seu desejo de se libertar do alcoolismo. Desde 2001, o Céu da Nova Vida testemunha a transformação de milhares de vidas que encontram no Daime a chance de se reconstruírem e seguirem adiante. Conheça nosso trabalho.


VIVA A CURA!


Buscando alertar a todos sobre a importância da data de hoje, 20 de Fevereiro - Dia Nacional de Combate ao alcoolismo - compartilharemos ao longo desta semana alguns relatos de cura com o Daime de membros da nossa irmandade. São histórias emocionantes e inspiradoras, que certamente vão ajudar aqueles que desejam superar  o alcoolismo e precisam de um incentivo.


Dados recentes mostram que a taxa da população adulta que abusa de álcool no país atingiu a marca de 4%, ou 6 milhões de pessoas, sendo que essa taxa chega a 6,6% nos homens contra 1,7% em mulheres.

Os dados são resultado de um levantamento feito em 2023 a partir de um inquérito nacional da Covital em parceria com a OMS (Organização Mundial da Saúde) para avaliar o consumo abusivo de bebida alcoólica no país.





127 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page